Quinha

Poesia

Textos


                       O VENTO

Amante irrecusável
Quem o busca.
Terra, mar, redemoinhos.
Flagra-se criança rebelde
Que desarrumam cabelos
Invadem casas
Flutuam cortinas
Levantam decotes
Desnudam árvores
Crescem ondas, bailam os barcos
Papéis voam dos escritórios
Até que o tempo para
No pensamento
Perde-se a hora
Fogem queixas
Secam lágrimas
A favor ou contra ele
Há sempre doçura
Na sua magia
Irresoluto
De Irregular movimento
Sem eternizá-lo
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 29/11/2019
Alterado em 02/05/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras