Quinha

Poesia

Textos


                          A QUEBRA DO AMOR
 
  Castelos são construídos
 No prumo do amor
  São cristais
 Regados a vinho
Sorrisos nos brindes,
  Elo fiel entre corpo e alma
 Ó! 
Brisa inebriante 
  Liame que aspira
 Maior liberdade.

Mas de súbito, um alento negro,
Mundo mundano
Lapso temporal  
Linguagem esdrúxulas da vida. 
Que vai e volta no pensar   
Até romper o belo
 Quebram os cristais
   Sofre o poeta, morre de amor eterno,
   Torna-se Imortal
    
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 21/02/2019
Alterado em 20/07/2019


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras