Quinha

Poesia

Textos


                               
                             
AS UVAS

 
Era inefável o canto no jardim, 
O casal deleite rendido na relva 
Permutava o néctar de uvas mastigadas 
De boca a boca
Alimento da deusa do amor
Que pouco a pouco aconchegava
Almas maviosas
Nessa hora,
Via-se somente 
O fumo do vinho.
 
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 24/07/2015
Alterado em 27/09/2019


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras