Quinha

Poesia

Textos


UM BEIJO ENTRE ÁRVORES

Bem de longe te fitava
Tu recitavas cânticos lindos
Tinha gestos de uma fada
Uma fada entre dois caminhos

Que de fato não se cruzava
No canto os dois destinos
Para alcançar fada cobiçada
Olhos tinham que ter brilhos

O jeito te mandava cartas anônimas cortadas
Enviadas em ventos alísios, as pontas escondia
Nas árvores, achava um bom lugar seguro.

Um dia foi surpresa minha,tu encaixavas
As pontas nas cartas e as lágrimas escorriam
E mais surpresa minha, o beijo terno dado, o fascínio.
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 03/09/2014
Alterado em 02/10/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras