Quinha

Poesia

Textos

              NESSES DIAS CHUVOSOS

 Por onde andas e como estás? Procuro por notícias. A tua ausência nesses dias chuvosos preenche um vazio. Já não conversamos mais sobre alguns assuntos. Mas tua imagem  é flash  no meu pensar. A inquietação é minha e assalta-me quase todo tempo, como se houvesse um elo enovelado de ternura, nos ligando sem ter fim. Mas bem sei, não há. O curioso, disso tudo, é não saber a causa de tanto sonhar. Sonhar com o impossível. Talvez, outra pessoa diga: sonhar sim é possível. Este pode nascer como um fato. Mas como? Entre o espaço e o tempo deve haver o movimento de passos para haver encontro. E não há.
Os passos de outrem não nos dão o direito de atentar por querer. Preferivelmente de alguém sem interesse de ser encontrado. Sorumbático, agasalho as nesgas da saudade, solvido na magia de outrora. As fantasias evaporam levando a certeza do meio a meio, na procura. É preciso aceitar com coragem e determinação como mostra a realidade. E continuar vivendo sem tropeços nas inúmeras fantasias que a vida nos apronta. Contudo, foi um sonho. E o embarque dele foi maravilhoso, mesmo sem encontros. Aqueles olhos lindos derramaram doçura nos meus, simpaticamente, no rumo do amor. Senti a brisa inebriante do amor novamente.Acalmou-me, com uma felicidade momentânea, no caminho do carma meu. Onde! Lânguido, vou lapidar com meu cinzel, mais um sonho perdido.
.
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 20/02/2014
Alterado em 14/12/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras