Quinha

Poesia

Textos

A MANGUEIRA ROSA
Não posso falar... Muito menos gritar
Só eu sei... o quanto choro
Estou precisando de ajuda
O rio está me levando
Minhas folhas fogem na correnteza
São partes de mim
Do início de um passado
Morrendo de saudades
Talvez uma só folha
Chegue a suas mãos por acaso
Lembrando que foi você
Que me deu vida à beira do riacho
Venha logo... Estou secando, sinto frio
Minha raiz é meu coração
Quase levada pelo rio
Preciso de ajuda... Lembre-se de mim
Volte naquele mesmo lugar, só você sabe onde estou
Retorne num túnel do tempo
Abra uma janela no fundo desse corredor
E veja! Quantas vezes segurei teu corpo
Dei a fruta, nos teus lábios, doces
Na copa te sentiste seguro
Mostrei o vento maduro
No balanço dos galhos
Tirei teu medo... Abençoei
E tu pulaste com coragem
Para enfrentar o mundo
Hoje eu preciso de ti
Venha me salvar! Venha!









QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 19/11/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras