Quinha

Poesia

Textos


A LUA É DOCE

Venha nesta lua prateada ao meu ninho
Em passinho de gato da noite surdina
Traga o febril abraço n' alma cândida
Junto a voz do piano do sorriso lindo

Não batas na porta já estou esperando
A lua é doce e a visita é terna
A noite se tarda sem anseios efêmero
A madrugada passa sem risco no desapego.

Venha! arder teu corpo no peito meu,
Ver olhos fechados procurando espaços,
Espaços longos nos pousos teus.

Acordar contigo já com saudade
No final da hora, mesmo sabendo
Que mais tarde, hei de voltar.
 
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 07/11/2011
Alterado em 23/09/2015


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras