Quinha

Poesia

Textos


                                       ROMEU E JULIETA

 
Acredito. Alguém há de se lembrar. O costume de comer goiabada teve seus dias de glória. Era um pequeno lanche servido como merenda para alguns paraenses. Geralmente era servida pela parte da tarde e às vezes após as refeições, como sobremesa. Até mesmo, os restaurantes espalhados por nossa cidade, continham em seus cardápios a famosa e tradicional goiabada. Era de praxe comer goiabada com farinha, com creme de leite e com queijo. Este último era um misto chamado Romeu ( queijo) e Julieta( goiabada). Isso ocorreu devido uma campanha publicitária feita por Mauricio de Sousa, nos anos 60( sessenta), tendo inclinação para o titulo do romance escrito pelo renomado autor Wiliam Shakespeare. Até hoje esse romance é muito conhecido popularmente. Tudo isso serviu para dar mais realce a esse tipo de sobremesa ou merenda popular.
O próprio pão com manteiga e goiabada em forma de sanduíche, acompanhava, o Q(suco) do qual um pacote rendia 10 (dez copos americanos)  fazia uma  merenda saudável.  Lembro-me,perfeitamente, era uma opção para muitas merendeiras de alguns alunos, dos quais estudavam em grupos escolares do governo.
A goiabada caseira era muitas vezes manipulada no seio familiar e exalava um cheiro formidável entre a vizinhança.  Isso ocorria por causa da fartura da goiaba no mercado, porque a fruta era típica do nosso país e tem um sabor delicioso com calorias moderadas e uma quantidade de sais minerais, com cálcio, fósforo e as demais vitaminas A,B e C.
Tudo isso, foi uma herança deixadas por laços portugueses em nosso país e foi muito bem apreciada em nosso estado, em tempos remotos. Muitos de nós tivemos a oportunidade de presenciar esse tradicional costume, mormente, aqueles nascidos nos anos 50,60 e 70.
No entanto, o que me parece hoje, esse costume alimentar tradicional de comer goiabada vem sendo esquecido. Algumas pesquisas apontam, que em nossa região, deveria ter mais incentivo  aos pequenos produtores no cultivo dessa fruta, e dela manipularem a tradicional goiabada produzida na forma caseira, seria uma alternativa em arrecadar um razoável rendimento. Quem sabe assim, a propria goiabada voltasse a ser uma das opções para merenda e na mesa dos paraenses.
 
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 30/08/2019
Alterado em 09/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras