Quinha

Poesia

Textos


                          A QUEBRA DO AMOR
 
  Castelos são construídos
 No prumo do amor
  São cristais
 Regados a vinho
Sorrisos nos brindes,
  Elo fiel entre corpo e alma
 Ó! 
Brisa inebriante 
  Liame que aspira
 Maior liberdade.

Mas de súbito, um alento negro,
Mundo mundano
Lapso temporal  
Linguagem esdrúxulas da vida. 
Que vai e volta no pensar   
Até romper o belo
 Quebram os cristais
   Sofre o poeta, morre de amor eterno,
   Torna-se Imortal
    
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 21/02/2019
Alterado em 20/07/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras