Quinha

Poesia

Textos


          DUAS FORÇAS
                                       
Na primazia sonhei com grande amor
E agora estou embeiçado por amor largo
Se meu peito está ofegante e canta
A causa maior é o coração apaixonado
 
 E quando juntos aspiro à brisa de tua aura.
Tu abates-me com doces beijos em ternura
 Essa ternura que adoça o enlevo da jornada
E vai preenchendo o tudo na minha vida

Não quero nem meditar em ti perder,
Não há alicerce a resistir se fluíres da minha vida.
Sem seu amor, vai gotejar o mísero coração.
E toda graça nessa vida será perdida

 Não!  Não quero mais seguir a vida sem teu amor.
O teu amor é sempre um regalo
Hoje, as causas, vêm acontecendo, engrandecidas.
Porque sempre a tenho ao meu lado.
 
 De que importa se os destinos não se cruzam
E nosso amor navega avante no mar aberto
Em nosso caso há duas forças favoráveis ao amor
 
Para reagir a vinda de fortes tempestades
E caso queiram findar esse grande amor
Seremos duas forças a repelir forças contrárias
 
 
 
 
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 26/02/2015
Alterado em 11/07/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras